Um guia do desenvolvimento mensal de seu beb. Sua Gestação Mês a Mês.  

- O primeiro mês
- O segundo mês
- O terceiro mês
- O quarto mês
- O quinto mês
- O sexto mês
- O sétimo mês 
- O oitavo mês
- O nono mês
     
 
 
Primeiro mês

Início da gestação

A liberação do óvulo na mulher (ovulação) ocorre aproximadamente 14 dias após a menstruação, variando de mulher para mulher e de ciclos para ciclos. Durante a relação sexual, no momento da ejaculação masculina, o sêmen que contém cerca de 200 a 600 milhões de espermatozóides é depositado no interior da vagina. Após os espermatozóides passarem pelo colo uterino e útero, eles chegam às trompas. Apenas um único espermatozóide penetra no óvulo que foi liberado pelo ovário.
Partindo-se do pressuposto que os espermatozóides têm um tempo de vida médio no interior do trato genital feminino de 72 horas (variando entre 2 e 7 dias) e que o período de fertilidade do óvulo é de 24 a 48 horas após a ovulação, a mulher pode engravidar tendo relação sexual entre 3-4 dias antes e 2-3 dias após a ovulação (período fértil). Este é o chamado período de alta probabilidade de gestação.





A fecundação (fertilização ou concepção) ocorre com a fusão ou encontro dos gametas feminino (óvulo) e masculino (espermatozóide), acarretando na constituição de uma nova célula, o ovo ou zigoto, que carrega características da mãe (ovúlo) e do pai (espermatozóide).
Cerca de 30 horas após a fecundação, inicia-se um processo de divisões do zigoto em 2 células, 4 células, depois 8 células e assim sucessivamente, é o começo da formação do novo ser... É o milagre da reprodução!

No final da primeira semana após a fecundação, inicia-se o processo implantação da massa de células formada (agora chamada de blastocisto) na parede uterina, processo chamado de nidação. A implantação se completa ao término da segunda semana após a fecundação. Não é incomum que durante este período a gestante apresente discreta perda sanguínea transvaginal. Isto é chamado de sangramento de nidação (fixação do ovo ao útero!).




Neste momento, dentro do blastocisto pode se diferenciar um grupo de células que constituem o disco embrionário, onde está se formando o embrião.

Embora você ainda não tenha desconfiado que está grávida, pois ainda não houve atraso menstrual, o seu bebê está começando a se desenvolver!!!

Como explicado em “dúvidas comuns da gestante”, as semanas após a fecundação determinam a idade embriológica da gestação (idade do embrião), a partir da qual o embrião é formado. Como não é possível, na maioria das vezes, determinar a data correta da ovulação e, consequentemente, da fecundação, convencionou-se datar a gravidez pelo primeiro dia da última menstruação (DUM), sendo esta chamada de idade obstétrica ou idade menstrual da gestação.

Assim, você deve contar quantas semanas a sua gestação tem a partir da data da sua última menstruação, caso você não saiba esta data, o exame ultra-sonográfico realizado no primeiro trimestre (até 12 semanas) da sua gestação servirá de guia para este cálculo!!

Falaremos a partir de agora em IDADE GESTACIONAL (IG), contada a partir da DUM (aproximadamente duas semanas antes da fecundação)!

Nutrição do ovo ou zigoto

O zigoto, início do desenvolvimento do seu bebê, não tem muitas reservas nutritivas, antes da nidação, sua nutrição depende de materiais existentes no interior da trompa (onde houve a fecundação) e do útero. Após sua implantação na parede uterina, os nutrientes serão obtidos a partir de materiais gerados pela destruição dos tecidos ao seu redor para que ele possa penetrar nesse local.

A nidação se completa ao final da 4ª semana de gestação. Neste período, ocorre o primeiro passo para o desenvolvimento da placenta. A placenta conterá tecidos maternos e fetais (é um orgão misto) e será responsável pelas trocas entre a mãe e o bebê.

No entanto, durante a 4ª e 5ª semanas de gestação a placenta ainda não é capaz de fornecer todos os nutrientes necessários ao desenvolvimento do embrião.  

A Vesícula Vitelina secundária, que é formada na 4ª semana de gestação é a estrutura embrionária responsável por transferir o material nutritivo para o embrião, enquanto a circulação útero-placentária não está estabelecida. Ela é responsável pelas primeiras células sanguíneas e a primeira circulação do seu bebê.

Notando o atraso menstrual

A principal causa de atraso da menstruação em mulheres em idade reprodutiva é a gravidez.

O atraso menstrual é o sinal mais precoce da gravidez. Portanto, deve-se sempre pensar nesse diagnóstico em mulheres sexualmente ativas que apresentarem atraso menstrual, devendo-se procurar orientação médica para avaliação da melhor conduta a seguir.

É importante lembrar que gestação não é a única causa de atraso menstrual!

Diagnóstico laboratorial da gravidez

A dosagem da subunidade beta do hormônio coriônico gonadotrófico (ß-hCG) que é produzido pelo tecido trofoblástico (tecido embrionário que se forma), pode ser feita no sangue ou na urina da mulher grávida.

A quantificação do ß-hCG no sangue materno pode ser feita entre 3 e 4 semanas de gestação (portanto, antes mesmo do atraso menstrual), sendo mais segura que a dosagem urinária, a qual tem maior chance de dar resultados não verdadeiros.

Em uma gestação com evolução normal, a produção de ß-hCG dobra a cada 48 horas, alcançando níveis máximos por volta da 12ª semana de gestação. A quantificação do ß-hCG poderá ser útil para monitoramento da viabilidade de uma gestação inicial.

Diagnóstico por imagem (ultra-sonografia)

O diagnóstico da gestação pela ultra-sonografia só é possível pela via transvaginal entre de 4 e 5 semanas de IG. Pela via pélvica, esse diagnóstico é mais tardio, entre 5 e 6 semanas de gestação. Diagnosticar gestação inicial através da visualização do saco gestacional, não implica em afirmar a viabilidade da gestação. O uso da ultra-sonografia para diagnóstico e prognóstico da gravidez será discutido no próximo mês.

Modificações no organismo materno

A modificações no organismo materno só serão percebidas a partir do segundo mês de gestação. Começaremos a discuti-las com a progressão dos nossos textos.

Cuidados a serem tomados

Sempre que suspeitar de estar grávida, a partir de um atraso menstrual, ou por ter ocorrido falha no método contraceptivo utilizado por você, procure o seu médico obstetra para que ele possa orientar você quanto aos cuidados a serem tomados até confirmação ou não da gestação. Não tome nenhuma medicação sem o conhecimento do mesmo, evite esforço físico demasiado, não beba e não fume!

A sua tranqüilidade e felicidade são imprescindíveis para que seu bebê se desenvolva bem, para que sua  gravidez transcorra sem complicações e você possa  vivenciá-la em sua plenitude. E são esses nossos objetivos com o “Pré-Natal Virtual”!!!